Sistema de Consórcios em setembro: dados econômicos

Ao atravessar diversos desafios impostos pela crise econômica, o consumidor brasileiro tem apertado o cinto e reavaliado gastos mensais, estabelecendo mudanças em condutas pessoais ou familiares. Diante da situação, o Sistema de Consórcios tem sido uma opção bastante procurada para adquirir bens ou contratar serviços de forma econômica e planejada, uma vez que a modalidade possibilita prazos mais longos e parcelas acessíveis ao bolso do consumidor.

 

Dados econômicos acumulados de janeiro a setembro deste ano mostram crescimento de 4,8% nas vendas de novas cotas no Sistema de Consórcios em relação a 2014. O total saltou de 1,67 milhão para 1,75 milhão, movimentando mais de R$ 65 bilhões. A média de vendas de novas cotas por dia útil foi 9,4 mil.

Com o balanço positivo, o número de participantes ativos consolidado do Sistema de Consórcios alcançou 7,15 milhões em setembro, 2,4% a mais do que no mesmo período de 2014. Os dois setores do mecanismo com mais adesões são os consórcios de imóveis e de veículos leves, com altas de 47% e 14,5%, respectivamente, na entrada de novos consorciados durante os nove primeiros meses deste ano, em relação ao mesmo período de 2014.

Confira, a seguir, um resumo do desempenho de cada setor no mês de setembro, com base em estimativas da Assessoria Econômica da ABAC. Os dados comparativos fazem referência ao período entre os meses de janeiro e setembro de 2014:

Consórcios de veículos leves: nos nove primeiros meses deste ano, o setor registrou crescimento de 8,3% no total de participantes ativos consolidados. Os demais indicadores também estiveram em alta, com exceção do tíquete médio que se manteve estável. O destaque foi o aumento de 14,5% na venda de novas cotas, com 14,6% de crescimento no total de créditos comercializados. Ao registrar potencial participação em 24,9% nas vendas do mercado interno, o setor disponibilizou créditos de quase R$ 16 bilhões para os diversos elos da cadeia produtiva do setor automobilístico.

Consórcios de imóveis: o acumulado de vendas de novas cotas apontou alta de 47%, entre janeiro e setembro deste ano, e 49,5% no volume de créditos comercializados. Com isso, o setor aproximou-se dos 800 mil participantes ativos consolidados em setembro deste ano, 3,8% acima do registrado no ano passado. Paralelamente, os indicadores de tíquete médio, contemplações e créditos disponibilizados também cresceram 1,2%, 2,7% e 7,3%, respectivamente.

Consórcios de motocicletas e motonetas: o setor das duas rodas encerrou os nove primeiros meses do ano com alta de 1,6% no total de contemplações. O volume acumulado indicou 61% de potencial participação da modalidade nas vendas do mercado interno e o número de créditos disponibilizados cresceu 11,8%. Já o número de participantes ativos consolidados, novas adesões e tíquete médio do mês estiveram em baixa de 4%, 8,6% e 20,2%, respectivamente.

Consórcios de veículos pesados: sem acompanhar a retração nas vendas de veículos pesados, o setor manteve o ritmo de alta no total de participantes ativos consolidados, com 4,6%. Os acumulados de novas adesões, créditos comercializados e tíquete médio cresceram 8,7%, 11,1% e 1,9%, respectivamente. Houve retração de 7,4% e de 5,4% em contemplações e créditos disponibilizados.

Consórcios de eletroeletrônicos e outros bens duráveis: sem uma possível reversão em curto prazo, a atual crise econômica segue provocando retração em praticamente todas as atividades.  No consórcio de eletroeletrônicos e outros bens móveis duráveis, diversos indicadores apresentaram baixa: – 10% nos acumulados de vendas de novas cotas, – 21% em contemplações, – 20,4% em volumes de participantes ativos consolidados, – 7,8% em créditos comercializados e – 12,5% em créditos disponibilizados. Porém, a alta de 4,2% no tíquete médio assinalou que as adesões têm mantido o valor dos créditos desejados pelos consorciados em R$ 5 mil.

Consórcios de serviços: Nos nove primeiros meses, apresentaram alta os seguintes indicadores: participantes ativos consolidados (35,4%), contemplações (39,5%), créditos disponibilizados (34,5%) e vendas de novas cotas (3,4%). Houve retração no tíquete médio (- 1,7%) e estabilidade em créditos comercializados.

Sistema de Consórcios em geral

Veja os números gerais do Sistema de Consórcios entre os meses de janeiro e setembro de 2015, em relação ao mesmo período do ano passado:

Participantes ativos consolidados (consorciados em grupos em andamento)

– 7,15 milhões (setembro/2015)

– Crescimento: 2,4%

Vendas de novas cotas (novos consorciados)

– 1,748 milhão (janeiro-setembro/2015)

– Crescimento: 4,4%

Volume de créditos comercializados

– R$ 65,14 bilhões (janeiro-setembro/2015)

– Crescimento: 18,4%

Tíquete médio geral (valor médio da cota no mês)

– R$ 38,7 mil (setembro/2015)

Crescimento: 9%

Contemplações (consorciados que tiveram a oportunidade de comprar bens)

– 1,06 milhão (janeiro-setembro/2015)

– Crescimento: 6%

Volume de créditos disponibilizados

– R$ 30,72 bilhões (janeiro-setembro/2015)

– Crescimento: 10,7%

 

Fonte ABAC

Compartilhe

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

    Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>