Arquivos mensais: novembro 2016

Saiba o que fazer com o seu décimo terceiro salário

O que fazer com o 13º salário?

hs2

Uma pesquisa recente da Associação Comercial de São Paulo mostrou que 22.5% dos brasileiros não sabem como utilizar o 13º salário. E você, já sabe o que fazer com o seu? Então confere as dicas que trouxemos aqui:

Quite suas dívidas

Cá entre nós, o planejamento na hora de comprar não é exatamente o forte dos brasileiros. Essa ausência da compra planejada faz com que uma grande parcela das pessoas se endivide e ocupe a maior parte do orçamento com dívidas que não param de crescer. Nessas situações é bom utilizar o 13º para zerar os débitos.

Criar uma reserva de emergência

Uma das formas de impedir que o cenário acima aconteça é criando uma reserva de emergência. Você pode começar a fazer isso juntando 10% da sua renda mensal para criar a sua reserva.

Antecipar contas de 2017

Está sem dívidas e já tem uma reserva de emergência? Então que tal já pensar à frente, antecipando alguns débitos e separando um valor para pagar contas como IPTU e IPVA à vista? Por sinal, você sabia que muitas contas têm um desconto considerável quando pagas à vista?

Começar um consórcio

Agora que você já colocou a casa ordem, que tal usar o 13º para planejar seu próximo consórcio? Tanto para quem ainda não se decidiu sobre qual bem quer comprar como para aqueles que querem investir, o consórcio é uma ótima opção. Faça uma simulação em nosso site e inicie hoje mesmo o seu: http://www.hsconsorcios.com.br/simulador

 

Descubra como deixar a sua casa mais sustentável

hs5

Tornar a sua residência mais sustentável é uma boa maneira de levar uma vida mais saudável e economizar ao mesmo tempo! Trouxemos aqui cinco dicas fáceis de serem implementadas com esse objetivo:

Telhado verde

Cada vez mais populares, os telhados verdes ajudam a absorver parte da radiação solar, reduzindo as ilhas de calor nas cidades e melhorando o isolamento térmico. Geralmente, esses telhados são feitos com uma camada de impermeabilizante, manta geotêxtil, módulos de plástico reforçado, substrato e vegetação. O custo, em média, sai por R$ 50,00 (sem vegetação) a R$ 150 /m² (com vegetação).

Economia de água e luz

Já falamos disso em outro post, mas não custa lembrar. Você pode evitar o desperdício de água abrindo as torneiras somente o tempo necessário e captando água da chuva para coisas como lavagem do carro ou irrigação do jardim. Já a luz pode ser economizada com hábitos simples, como apagando as luzes de ambientes em que ninguém está presente e demorando menos tempo no banho. A adoção de lâmpadas LED também pode ajudar nesse sentido, gerando uma economia de até 80%.

Reciclagem

É importante separar o lixo orgânico do reciclável, e, se possível, dividir o lixo reciclável em tipos (vidro, plástico, papel, metais). Outro cuidado deve ser na hora de descartar lixo eletrônico, como pilhas e baterias: procure sempre se informar qual o local mais apropriado para esse descarte na sua região.

Móveis sustentáveis

Na hora de escolher os móveis, você pode optar por bambu reflorestado, em vez de madeira. Além de ser mais resistente, ele é mais barato. Outros materiais que podem ser usados para gerar móveis mais sustentáveis incluem metais, vidro e plástico.

Deixe a luz entrar

Use a luz natural ao máximo! Você pode fazer isso por meio de dispositivos que reflitam e propaguem a luz, clareando ambientes; utilizando janelas grandes e paredes de vidro. Assim você conseguirá ter mais luz natural em sua residência, economizando no uso de lâmpadas.

Está planejando comprar a sua casa? Já pensou em fazer um consórcio para adquirir seu imóvel de maneira mais barata? Faça uma simulação em nosso site e inicie hoje mesmo seu o consórcio: http://www.hsconsorcios.com.br/simulador

 

Cinco destinos baratos no Brasil

preview-full-20161110_blog2

Com a alta das principais moedas estrangeiras, viajar dentro do Brasil é uma ótima opção para economizar nas férias. Separamos aqui cinco destinos que merecem a sua visita:

Guarapari (ES)

A 51km da capital do estado, Vitória, Guarapari esconde belezas naturais estonteantes. A cidade conta com mais de 30 praias, com temperaturas altas o ano todo. Lá também é possível visitar o Parque Estadual Paulo César Vinhar, com mais de mil hectares de uma flora e fauna exuberante, lagoas de águas avermelhadas e muitas trilhas.

Brumadinho (MG)

A pequena cidade de Brumadinho, na região metropolitana de Belo Horizonte, conta com o maior centro de arte ao ar livre da América Latina, e sede de um dos mais relevantes acervos de arte contemporânea do país. Uma ótima pedida para quem quer um passeio que concilie arte e natureza, com lagos ornamentais, decoração arrojada, galerias e jardins botânicos.

Maragogi (AL)

Conhecida por ser um dos destinos mais baratos do Nordeste, Maragogi reúne praias com águas cristalinas, longas faixas de corais e muitas, muitas, piscinas naturais. Baita dica para quem procura férias calmas e longe do stress.

 

Cambará (RS)

Uma alternativa para quem curte aventura e trilhas, a cidade de Cambará do Sul abriga alguns dos maiores cânios do Brasil, como o de Itaimbezinho, que tem incríveis 5,8km de extensão e mais de 700m de altura. Além dos cânios, a cidade também é famosa por ter ter sido sede da série televisiva “A Casa das Sete Mulheres”.

Caldas Novas (GO)

Se você procura águas termais, Caldas Novas é o lugar que você está procurando! Os destaques ficam por conta do Parque Estadual da Serra de Caldas Novas e, claro, as piscinas de água quente com temperaturas entre 30º e 56º.

Está tentando economizar dinheiro? Já pensou em fazer um consórcio para adquirir seu imóvel de maneira mais barata? Faça uma simulação em nosso site e inicie hoje mesmo seu o consórcio: http://www.hsconsorcios.com.br/simulador

Mudanças na legislação de trânsito

preview-full-2016.11.08_blog

Desde 1º de novembro entrou em vigor a Lei 13.281/16, que compreende diversas mudanças na legislação de trânsito no Brasil. Dentre os 28 artigos modificados e seis inseridos no Código de Trânsito Brasileiro, trouxemos aqui algumas das principais mudanças que você deve atentar:

Valor das multas

Todos os tipos de multas (leves, médias, graves e gravíssimas) sofrerão reajustes a partir do dia 1 de Novembro. Com os novos valores multas por infrações leves passam de R$ 53,20 para R$ 88,38; por infrações médias vão de R$ 85,13 para R$ 130,16; infrações graves passam de R$ 195,23 para R$ 127,69; e multas por infrações gravíssimas saltam de R$ 191,54 para R$ 293,47.

Falar no celular

Agora o ato conversar no celular enquanto dirige é considerado uma infração gravíssima, assim como dirigir embriagado.

Vaga de deficientes

Estacionar na vaga de deficientes e idosos agora é considerado uma infração gravíssima, e não grave, como era antes.

Teste do bafômetro

Agora quem se recusa a fazer o teste do bafômetro (ou procedimentos que servem para analisar o uso de álcool ou outras substâncias) tem de desembolsar um valor de R$ 2.934,70. Reincidência nesse tipo de conduta, no período de um ano, acarretará em um valor da multa dobrado.

Limites de velocidade em rodovias sem sinalização

 Os limites de velocidade também sofreram mudanças. Agora, em vias sem qualquer tipo de sinalização, o limite varia de acordo com o tipo do veículo e número de faixas da pista: rodovias de pista dupla o limite será de será de 110 km/h para veículos, camionetas e motocicletas e 90 km/h para os demais veículos; já nas de pista simples, veículos, camionetas e motocicletas podem circular a 100km/h, e demais veículos a 90km/h.

Reciclagem

Motoristas que têm uma atividade remunerada com o veículo (nas categorias C, D ou E) poderão fazer um curso de reciclagem ao atingirem 14 pontos na carteira, no período de um ano. Após esse curso, os motoristas terão os pontos cancelados. Contudo, esse recurso só poderá ser usado uma vez a cada doze meses.

Atenção redobrada no trânsito sempre! Pensando em adquirir seu veículo próprio? Faça uma simulação em nosso site e inicie hoje mesmo o consórcio do seu carro: http://www.hsconsorcios.com.br/simulador

Dicas para a manutenção do seu carro

preview-full-blog2

 

A manutenção do seu carro é fundamental para que você consiga circular com o veículo em segurança. Além da revisão nos prazos recomendados e dos cuidados ao andar com o automóvel, separamos aqui seis dicas para evitar problemas em seu veículo:

Pneus e rodas

Procure usar pneus sempre nas proporções indicadas pela montadora do veículo. Fazer o rodízio, alinhamento e balanceamento a cada 10.000 km rodados aumenta a vida útil dos pneus, assim como calibrar eles 15 dias antes de realizar uma viagem.

Freios

No que diz respeito a freios, dois aspectos devem ser monitorados: fluído do freio, com a troca sendo realizada a cada dois anos ou conforme recomendação do fabricante; e troca de pastilhas, para medir a espessura dos discos de freio.

Óleo do motor

O nível do óleo deve ser verificado com frequência, a cada 7 ou 15 dias. A verificação pode ser feita em casa, bastando retirar a vareta do óleo em piso nivelado e limpá-la com um papel ou pano. Logo em seguida, insira ela novamente. A marca do óleo deve estar entre “min” e “max” nas marcações da vareta.

Filtro

Filtros de ar sujos podem prejudicar o desempenho do veículo, aumentando o consumo de combustível. Recomenda-se que a troca seja feita a cada 7.000 km. Já para os filtros de combustível a recomendação é trocar a cada 7.000 km, ou 10.000km em veículos movidos a álcool.

Bateria

Em termos de bateria, é interessante verificar sempre se os cabos estão limpos e bem fixados aos pólos da bateria. Também é indicado conferir as condições de funcionamento do sistema de carga e partida, bateria e alternador, ao menos, uma vez por ano.

Pensou em adquirir seu veículo próprio? Faça uma simulação em nosso site e inicie hoje mesmo o consórcio do seu carro: http://www.hsconsorcios.com.br/simulador