Consórcio de casa própria teve crescimento em 2016

hs3

Em 1991, era iniciado no país o consórcio de imóveis. Essa modalidade de consórcio tem tornado possível a concretização de um sonho para milhares de brasileiros, que é a conquista da casa própria. Não só os contemplados puderam adquirir seu imóvel próprio, como o fizeram de uma maneira econômica e flexível – algo que vem tornando os consórcios cada vez mais populares.

A Associação Brasileira de Administradoras de Consórcios (ABAC) realizou um levantamento em 2016 que constatou um aumento significativo e apresentou um novo perfil de usuário no crédito para a compra de imóveis. Enquanto em agosto de 2014 a porcentagem de negociações para residências urbanas era de 62,8%, em outubro de 2016, foi possível constatar que as mesmas negociações apresentavam a porcentagem de 71,1%.

“A mudança de perfil da utilização do crédito nos consórcios de imóveis está diretamente ligada ao estágio da crise econômica que estamos vivenciando desde 2014. Da maior adesão às contemplações ocorridas no período, o principal objetivo tem sido a casa própria, algo natural decorrente do sentimento desejado de construção, ampliação de patrimônio e, consequentemente, segurança pessoal ou familiar.” – Paulo Roberto Rossi, presidente executivo da ABAC.

Naturalmente, tal aumento gerou mudanças nas outras modalidades do consórcio de imóveis. Confira:

Terrenos – 15,3% (2014) para 10,8 (2016)

Na planta – 1,7% (2014) para 0,3 (2016)

Casas de veraneio – 0,7 (2014) para 1,7% (2016)

Reformas de grande monta ou construção – 13,5% (2014) para 10,9 (2016)

Imóveis de uso comercial – 6% (2014) para 3,5% (2016)

Quer investir num consórcio de imóveis para garantir sua casa própria, casa na praia, apartamento ou quem sabe um terreno? Saiba mais aqui.

Compartilhe

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

    Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>