Arquivos mensais: maio 2018

Card-1905-Blog

7 dicas para reformar sem dor de cabeça

Para muitas pessoas, reformar é sinônimo de dor de cabeça. Conviver com uma obra dentro de casa, com poeira, bagunça, prazos estendidos e o medo de estourar o orçamento são alguns dos problemas que mais assustam. A decisão de fazer uma reforma na casa em que se mora, pode não ser muito fácil, mas por vezes é necessária. Com o passar dos anos, instalações hidráulicas e elétricas, pisos, pintura, forro e telhado, necessitam de manutenção. O planejamento da obra é essencial para evitar gastos excessivos e surpresas na obra. Confira as nossas dicas e saiba o que fazer para passar por esta fase com tranquilidade.

Fazer uma lista de cada item para discutir com os profissionais que vão executar a obra é uma forma de visualizar cada necessidade. O mais importante é pensar em projetos executáveis, e dentro do orçamento.

Fique atento ao orçamento. A partir do valor disponível é possível verificar o que pode ser feito e o que não pode. Se não vai ser possível fazer todas as reformas necessárias, é nesta hora que você precisa definir o que é mais importante para o funcionamento da casa. Se a reforma for apenas na estética dos ambientes, você pode escolher os cômodos que mais usa e focar neles. Mas não se esqueça de colocar todos os itens que precisam ser trocados, verificando também com um especialista as partes elétricas, tomadas e demais peças necessárias.

Reserve parte do orçamento para emergências. Ao mexer na casa é possível encontrar problemas escondidos atrás das paredes. Partes elétricas e hidráulicas nem sempre estão previstas na reforma e por isso é importante separar parte do dinheiro para possíveis imprevistos.

Negocie os preços. Fazer orçamentos e pechinchar nas lojas de materiais de construção é sempre uma boa ideia para garantir melhores preços. Leve o orçamento de uma loja a outra e negocie preços e condições de pagamento.

Se for reformar mais de um ambiente, não se esqueça de planejar a ordem da reforma para que continuar morando na obra não se torne um pesadelo, especialmente se for mexer nas partes comuns como a cozinha e o banheiro. Estes cômodos requerem mais atenção e você precisa adaptar a sua rotina. Reformar uma peça de cada vez pode tornar o processo mais tranquilo e você pode adaptar os espaços conforme o andamento das obras.

Contrate uma equipe de empreiteiros que tenham experiência em reformas. Busque o maior número de referências com os amigos para acertar na escolha e pesquise detalhes sobre as obras já executadas. Durante a execução do trabalho, tente ficar o mais próximo possível vistoriando se tudo está de acordo com o projeto e verificando se o material está sendo usado de forma correta, a fim de evitar desperdícios.

Fale com um especialista. Consultar um arquiteto pode ser uma das escolhas mais acertadas, afinal, contratar os serviços deste profissional pode facilitar a comunicação com o empreiteiro. O arquiteto tem capacidade para prever problemas, negociar os serviços e escolher os acabamentos mais adequados para cada cômodo da casa.

lauda

Novo, seminovo ou usado. Qual a melhor escolha?

É muito comum surgirem dúvidas na hora de comprar um carro e ainda mais se for o primeiro, afinal, esta é uma escolha importante. Mas calma, é possível e não é difícil, basta analisar os seus objetivos e o valor que vai investir.

É natural que o desejo de comprar um carro zero quilômetro se sobressaia, porém pesquisar os veículos que já estão no mercado pode ser um negócio rentável. O motivo disso é que o veículo zero quilômetro desvaloriza já no momento em que ele sai da concessionária. Já o seminovo se aproveita da desvalorização do novo e se torna mais barato. E o usado pode ser ainda mais barato, mas precisa de atenção aos aspectos de lataria e mecânica para que o barato não saia caro.  Confira as vantagens de cada um e faça sua escolha.

Novo

Além do cheiro de carro novo, a principal vantagem é o fato do veículo não ter tido nenhum dono anterior. Isso quer dizer que as peças são novas e não há desgaste na mecânica e lataria. Outra vantagem é a garantia que a as marcas oferecem, que pode ser de até cinco anos.  Entre as desvantagens está o preço mais alto e a desvalorização que o veículo sofre ao sair da loja, que pode ser de 10 a 20%. Além disso, se comparar os valores é possível que você tenha mais opcionais e vantagens ao comprar um carro usado, ao invés do novo. Por isso essas opções também são importantes na hora de escolher o valor da sua carta de crédito.

Seminovo

É considerado seminovo o veículo que tem até três anos de uso e no máximo 20 mil quilômetros rodados. Isso porque com os devidos cuidados, ele pode andar este período e até mais, em perfeitas condições, sem gastos de manutenção. A vantagem do veículo seminovo, é que o comprador se aproveita da desvalorização do valor do veículo, tendo um carro praticamente novo e sem problemas de mecânica. É claro que é ideal que um mecânico de confiança avalie as condições para saber se de fato o veículo foi bem cuidado pelo dono anterior.

Outra vantagem é que a garantia é do veículo e se ela ainda estiver em validade continuará valendo para o novo proprietário.

Usado

O veículo usado é sem dúvida a opção mais barata, mas é preciso avaliar se é vantajoso comprar um carro com extenso histórico de manutenção, quilometragem e proprietários. É preciso avaliar com um mecânico as condições do veículo, para saber se vai ser necessário fazer mais algum investimento para deixa-lo 100% em ordem. Com estas questões resolvidas, o usado pode ser mais vantajoso. Outra questão a ser considerada é o fato do IPVA ser mais baixo em carros usados.

O mais importante é fazer as contas de quanto pode investir e não se esqueça de levar também em consideração o custo de manutenção mensal do carro com seguro, impostos e possíveis manutenções. O importante é pesquisar bastante e tentar negociar o valor, já que com a carta de crédito contemplada da HS Consórcios você vai pagar à vista.