Arquivos diários: 20/03/2019

HS_lauda_20-03

Compare as taxas de juros do financiamento com os custos do consórcio

Adquirir a primeira casa, trocar de imóvel ou comprar um novo veículo é o objetivo de muitos brasileiros. Porém, ao colocar os valores no papel, as taxas de juros podem assustar e fazer com que o sonho fique um pouco mais distante. Para quem não tem pressa de adquirir seus bens, uma opção mais viável é o consórcio. Sem juros e sem a necessidade de pagar entrada, com o consórcio basta fazer um planejamento do tempo que você deseja dispor para a aquisição.

Para ter uma ideia, de acordo com o Banco Central, a taxa média de juros do financiamento de imóveis em março de 2019, gira em torno de 10% e 12%. Enquanto isso, o consórcio cobra apenas uma taxa administrativa de em média 2%, sem a cobrança de juros. E os dados comprovam que esta tem sido uma alternativa muito procurada pelos brasileiros. Em 2018, o Sistema de Consórcio no Brasil teve uma adesão de 2,6 milhões de cotas, melhor resultado desde 2014 de acordo com a ABAC – Associação Brasileira de Administradoras de Consórcio.

Como funciona?

Além de toda a facilidade de pagamento, o consórcio ainda possui pouca burocracia para a adesão. O consorciado escolhe o valor do bem que deseja adquirir, entre as cotas disponíveis na administradora escolhida. A HS Consórcios oferece ainda a possibilidade de pagamento de meia parcela até a contemplação, ou seja, é possível investir no futuro sem comprometer toda a renda. Esta é uma excelente possibilidade para quem paga aluguel, por exemplo, e não conseguiria pagar uma prestação de valor integral, já que dispõe parte de seu salário no pagamento da moradia atual.

Principais diferenças entre o consórcio e o financiamento:

Taxa de juros: Na adesão ao consórcio não há cobrança de juros nas prestações, apenas uma taxa que serve para a manutenção da administradora de consórcios. Com  financiamento, você paga juros em todas as prestações até o fim do prazo estabelecido em contrato. Em caso de compra de imóvel, em geral o período varia entre 20 e 30 anos.

Compra do bem: Seja em caso de imóvel, veículo ou serviço, com o consórcio a compra deve ser planejada para médio e longo prazo, já que a contemplação pode acontecer em qualquer momento dentro do período contratado. O financiamento garante a compra mais rápida do bem, mas também tem mais burocracia.

Entrada: Os bancos costumam cobrar 20% do valor do financiamento como entrada, enquanto com o consórcio não é necessário pagar entrada.

Burocracia: O financiamento bancário possui uma maior burocracia do que o consórcio. Para ter um financiamento aprovado, é preciso ter renda fixa comprovada, nome limpo além de toda a burocracia que envolve a compra do bem. Já para adesão de um consórcio são necessários apenas documentos de praxe para a assinatura do contrato.

Flyer_NOVO-2