Arquivos diários: 15/10/2019

HS_lauda_18-10

Como planejar as finanças depois de casar

Mais do que recuperar as finanças depois do casamento, um dos desafios da vida a dois é manter o equilíbrio com o planejamento financeiro e evitar conflitos. Afinal, os problemas financeiros estão entre os principais motivos que levam os casais ao divórcio.

Dívidas que se acumulam, planos que não saem do papel e gastos desenfreados com supérfluos estão entre as principais reclamações dos casais.

A administração das finanças é essencial para um bom relacionamento, já que ela garante estabilidade e conforto. Para te ajudar no planejamento da vida financeira e com isso conseguir realizar os tão sonhados objetivos como a compra de bens, confira as nossas dicas.

Divida as despesas

No caso de ambos possuírem renda, é importante distribuir os gastos conforme o ganho do casal, ou seja, fazer uma distribuição proporcional ao que cada um ganha, assim quem tem um salário mais alto assume mais contas garantindo o equilíbrio financeiro. Desta forma, ninguém se sente sobrecarregado e fica mais fácil de assumir novos objetivos.

Fazer um planejamento financeiro

Colocar na ponta do lápis todos os gastos, dívidas e metas para o futuro, vai aumentar as chances de transformar as metas em realidade. O planejamento possibilita que você visualize a forma como gasta o seu dinheiro, identificando despesas desnecessárias e planejando o pagamento de dívidas. Para o planejamento é importante que se tenha em mãos informações como a renda mensal dos cônjuges, dívidas a serem pagas, quanto dinheiro sobrou do último mês e as prioridades financeiras a curto, médio e longo prazo.

Desta forma é possível comparar as finanças de um mês para o outro e fazer um reserva financeira para emergências.

Priorizar o pagamento das dívidas

Os gastos com o casamento, a compra de uma casa própria e a mobília são apenas algumas das dívidas que um casal recém casado pode ter. Para que o planejamento dê certo, é importante identificar as dívidas a serem pagas, seu prazo de pagamento e somá-las assim aos gastos da casa como contas de luz, água, gás e alimento. Assim fica mais fácil de visualizar para saber quanto tempo será necessário para sair do vermelho.

Fazer uma reserva de dinheiro

A partir do planejamento também é possível identificar quanto o casal pode guardar por mês. Ninguém está livre de ter surpresas financeiras e quanto mais conseguir guardar, melhor. Você pode ainda dividir a poupança em dois: dinheiro para emergências e para o lazer. É muito importante investir também em viagens ou atividades que sejam de comum interesse do casal para que a vida seja mais prazerosa.

Realizar investimentos

No momento em que o casal atingir a estabilidade financeira, isto é, livre de dívidas de curto e médio prazo, é hora de começar a pensar nos investimento a longo prazo, com o objetivo de garantir estabilidade financeira e uma boa aposentadoria. O consórcio é uma excelente maneira de realizar estes investimentos, com renda extremamente atrativa e diferentes possibilidades como investimento no ramo imobiliário com ótimos ganhos. Além disso, a HS Consórcios traz vantagens como a possibilidade de investir sem pagar juros, com liberdade de escolha de compra dentro do segmento de sua escolha e o pagamento da meia parcela até a contemplação que possibilita que você invista mesmo naqueles momentos em que não pode comprometer toda a renda mensal.

Para conhecer todos os detalhes desta excelente opção financeira, acesse o nosso site e faça uma simulação!