HS_lauda_08-09

Dicas de educação financeira para crianças

Dinheiro é assunto sério, e exatamente por isso o tema finanças deve ser ensinado desde cedo. A educação financeira é fundamental para que as crianças se tornem adultos responsáveis financeiramente, com visão para investimentos e poupadores por natureza. Para quem acha que esta é uma tarefa complicada, a gente garante que simples atitudes no dia a dia, independentemente da condição financeira familiar, possibilita um grande aprendizado.

 

Fale sobre dinheiro

Se você acha que os seus filhos são muito jovens para falar do dinheiro, saiba que desde conversas, até as suas atitudes no dia a dia podem ajudar a desenvolver um adulto com uma atitude consumidora consciente no futuro. Uma ida ao supermercado é suficiente para tocar no o assunto, sobre as necessidades de compra e como as condições financeiras afetam as nossas escolhas.

Ensine a diferença entre a vontade de ter algo e a real necessidade de possuir aquele objeto. A mesada é um excelente instrumento educativo para a compreensão do valor do dinheiro. Em idades de 3 a 5 anos, pode-se comprar um porquinho, ensinando a guardar moedas. É importante fazer com que a criança estabeleça um objetivo para o dinheiro que está guardando, podendo ser para a compra de determinado brinquedo ou até um passeio.

A partir dos 6 anos já é possível dar uma mesada, já que a criança já está envolvida com operações matemáticas na escola. Para estipular um valor devem ser considerados fatores como os hábitos familiares e a renda, mas é importante evitar exageros para que o processo educativo não se torne uma forma de esbanjar o dinheiro.

Abrir uma poupança em nome da criança também é uma opção para os maiores. Fazer com que elas estabeleçam objetivos e guardem o dinheiro, acompanhando os rendimentos até que consiga alcançar o que eles determinaram. Desta forma a criança aprende o valor do dinheiro e compreende um pouco da vida financeira dos pais.

 

Dicas para a independência das crianças:

  • Ensine o que é essencial: é indispensável que a criança saiba diferenciar o que é essencial do que é supérfluo, entendendo desde cedo a diferença entre querer e precisar.

  • Estabeleça limites e mostre os caminhos para as crianças, mas deixe-as escolher o que querem comprar com o valor da mesada. É importante que elas entendam o processo sem muita interferência dos pais.

  • Estimule seus filhos desde cedo a guardar parte da mesada, em uma poupança ou cofrinho.

  • Mostre a importância do planejamento financeiro para atingir os objetivos.

  • Seja um bom exemplo! As crianças são inteligentes e muito intuitivas. Elas percebem quando os pais pregam a importância de guardar dinheiro, mas possuem gastos desenfreados.

Compartilhe

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

    Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>