Arquivos diários: 22/10/2021

Hs-CapaLauda-2410

O aumento da inflação já era esperado este ano devido a situação pandêmica, e a alta dos preços prejudica a situação financeira de grande parte das família brasileiras.

Mas afinal, você sabe o que é inflação e por que ela ocorre?

A ​Inflação é o aumento dos preços de bens e serviços. Ela implica na diminuição do poder de compra da moeda. Ela é medida pelos índices de preços como o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) que é o índice utilizado no sistema de metas para a inflação.

As principais causas da inflação são:

  • Pressões de demanda;

  • Pressões de custos;

  • Inércia inflacionária;

  • Expectativas de inflação.

A inflação gera incertezas importantes na economia, desestimulando o investimento e, assim, prejudicando o crescimento econômico. Os preços relativos ficam distorcidos, gerando várias ineficiências na economia. As pessoas tendem a perder a noção dos preços relativos e, assim, fica difícil avaliar se algo está barato ou caro. A Inflação mais alta também aumenta o custo da dívida pública, pois as taxas de juros da dívida pública têm de compensar não só o efeito da inflação mas também têm de incluir um prêmio de risco para compensar as incertezas associadas com a inflação mais alta.

A maior questão é, com esta situação, como terminar o mês no azul?

Confira as nossas dicas:

  1. Faça uma planilha do seu orçamento

O primeiro passo para controlar os gastos é colocar todos os gastos em uma planilha. O valor que entra mensalmente, seus gastos fixos e demais contas a serem pagas por mês. A partir disso é possível analisar exatamente para onde o dinheiro está indo e de que forma é possível economizar.

  1. Controle-se nos gastos por impulso

Antes de comprar qualquer coisa pense sempre: “Mas eu realmente preciso disso?” Comprar algo apenas porque está em oferta, é um dos maiores perigos para se endividar. Pense qual o impacto que tal compra possa gerar no seu controle financeiro e decida se realmente vale a pena.

  1. Mude alguns comportamentos de consumo

Adaptar-se ao momento é fundamental. Trocar algumas marcas por outras mais baratas, cortar itens desnecessários da lista de compras, aproveitar ofertas no supermercado e otimizar as viagens para consumir menos combustível é fundamental na hora de economizar.

  1. Reduza gastos fixos

Analise os seus gastos fixos como escola, plano de saúde, serviços de streaming, aluguel e outros e veja quais deles é possível renegociar ou trocar por um plano mais barato.

  1. Cuidado com o cartão de crédito

O cartão de crédito é uma enorme facilidade, mas se não for utilizado com sabedoria, pode oferecer sérios problemas às suas finanças. É preciso ter em mente que o crédito não é dinheiro disponível e que em algum momento, a fatura dele precisará ser paga. Então evite a opção “depois eu resolvo como vou pagar”.

  1. Crie um comparativo de preços

Às vezes a diferença de preços de uma loja para outra pode ser muito sutil, mas pense na diferença que este valor pode fazer ao longo do mês se utilizar deste mecanismo em todas as suas compras. Ou quando for ao supermercado, experimente dar uma chance para produtos mais baratos que você nunca testou, mas que são semelhantes ao que costuma comprar.