Todos os posts de Marketing

HS_lauda_07-01

Confira nossas dicas para economizar nas férias

Tirar férias é bom demais e se for pra fazer uma viagem legal, mais ainda. Porém, se além de viajar você também tem outros objetivos a cumprir e precisa economizar, separamos algumas dicas para te ajudar nessa tarefa. Mais fácil do que você imagina, é possível ser econômico antes da viagem e até mesmo durante.

HS_info_07-01

Defina um teto de gastos

Caso não seja o seu melhor momento financeiro, o  mais importante é ter o pé no chão para não ir além do que deve. Ainda que muitas empresas ofereçam pacotes de viagem e passagens com opção de parcelamento em até 12 vezes, colocar todos as contas na ponta do lápis é importante para não se arrepender mais tarde. Escolha uma viagem de acordo com sua condição, seja ela dentro do seu estado, fora ou em outro país. Os preços variam muito e nem sempre o mais perto é mais barato. Pesquise muito e se precisar de ajuda converse com um vendedor de pacotes de viagem para conhecer todas as possibilidades.

Considere todos os custos

Além dos custos de hospedagem, transporte  e alimentação, é importante considerar também os custos de ingressos nos locais que deseja visitar e possíveis compras. Deixe o cartão de crédito apenas para emergências e prefira levar dinheiro em espécie, já que é mais fácil de controlar.

Evite a alta temporada

Que viajar é uma das melhores coisas da vida, ninguém tem dúvidas, mas nem sempre o bolso está preparado para tantos gastos. Por isso, viajar fora da alta temporada é uma excelente maneira de economizar, já que nesta época os preços costumam subir de maneira exponencial.

Além dos melhores preços, viajar em baixas temporadas também é a melhor escolha para quem não gosta de locais muito lotados, pois os pontos turísticos costumam ficar mais tranquilos e dá pra aproveitar melhor. O período de março a maio e setembro a novembro são considerados baixa temporada e se possível, programe suas férias para estes meses.

Busque atividades gratuitas

Muitos lugares incríveis oferecem entrada ou atividades gratuitas. É claro que você não vai deixar de conhecer aquele lugar que sempre sonhou por ter de pagar para entrar, mas é possível equilibrar as finanças durante a viagem com locais pagos e gratuitos. Para quem gosta de atividades ao ar livre, os parques, jardins botânicos e até alguns museus, podem ter entrada gratuita.

Aproveite milhas e descontos

Alguns cartões de crédito ou as próprias companhias aéreas oferecem programas de milhas e descontos. Dependendo da sua forma de consumo, ao longo de um ou dois anos já é possível ter milhas suficientes para fazer algumas viagens. É claro que para valer a pena, além de escolher bem a operadora do cartão você precisa avaliar o custo de anuidade do cartão, que em alguns casos pode ser até negociada com o banco.

Caso você já faz parte de um programa de milhas, fique atento as promoções que acontecem ao longo do ano para transferência de milhas para programas de fidelidade. Aproveitando essa vantagem, os pontos chegam a duplicar. De qualquer forma, na hora de usar os pontos, procure por promoções e verifique se você tem pontos suficientes para o seu destino. Fazer as transações com antecedência também vão te ajudar a economizar.

Confira a diferença entre alugar uma casa, apartamento ou ficar em um hotel

Anote todas as opções para ver qual pode ser mais vantajosa. O valor final pode variar de acordo com o local de viagem da sua escolha. Se o hotel oferece uma ou mais refeições, calcule se compensa o valor que você vai gastar em comida alugando uma casa ou apartamento. Apesar do aluguel ser mais barato em muitos casos, vários fatores como a localização, por exemplo, podem afetar o orçamento final.

Acompanhe os preços de passagens aéreas com antecedência

Quando se trata de economizar, comprar com antecedência é garantia de bons preços. Ao pesquisar passagens aéreas, além da antecedência, pesquise datas e horários diferentes em sites de busca, pois isso pode fazer muita diferença. Adiantar ou atrasar um dia da viagem pode ser o suficiente para economizar o dinheiro das suas refeições, por exemplo. A terça-feira costuma ser o dia mais barato para viajar de avião e fique atento ao horário. Prefira viajar em horários mais improváveis como a noite ou madrugada. Para viagens nacionais o ideal é comprar com 3 meses de antecedência, já para viagens internacionais recomenda-se programar a compra pelo menos 6 meses antes.

 

E aí, gostou das dicas? Compartilhe com seus amigos, assim sobra mais dinheiro para realizar todos os sonhos em 2019 ;)

 

capa-lauda-21-12

Vai viajar? Não esqueça da revisão do seu carro!

Mais um ano chegando ao fim e as tão esperadas férias enfim chegaram. Mas para não ficar empenhado na estrada e não colocar a sua família em risco é fundamental fazer uma revisão no veículo. Alguns itens podem até ser checados em casa, como o estado dos pneus, nível da água do sistema de arrefecimento e nível do óleo. Mas para outros itens você vai precisar de um especialista. Portanto, pegue um bloquinho, anote as nossas dicas e não esqueça de marcar um horário com o mecânico!

Estado dos pneus e calibragem

Sem dúvida, os pneus estão entre os itens de seguraça mais importantes do veículo. A calibragem deve ser feita com frequência e precisa estar dentro do que é recomendado pelo fabricante no manual. Além disso, calibrar correta e constantemente aumenta a vida útil do pneu. Considere calibrar os pneus uma vez por semana.. Para checar o desgaste dos pneus, observe se há bolhas e se a banda de rodagem está desgastada. Os sulcos do pneu devem ter no mínimo 1,6mm de profundidade já que eles garantem que, em caso de chuva, o pneu consiga fazer a drenagem da água corretamente.

Não esqueça de conferir também a calibragem do estepe e as ferramentas necessárias para a troca de um pneu, como macaco, triângulo e a chave de roda.

Alinhamento e balanceamento de rodas

Caso seja necessário fazer a troca ou rodízio dos pneus, não esqueça de solicitar a geometria e o balanceamento. Este procedimento é responsável por alinhar as rodas e manter o carro em sua trajetória correta. Fique atento aos avisos que o seu veículo informar, como pneus cantando ou o volante puxando sempre para um lado, sem andar em linha reta. Se isso ocorrer, procure seu mecânico de confiança.

Nível e validade do óleo

A troca do óleo é a revisão mais comum entre os proprietários, já que existe um período determinado para a troca, que pode variar de quilometragem a tempo da troca. Os fluidos do carro são muito importantes e responsáveis por manter as partes móveis do motor em funcionamento. Fique atento ainda a possíveis vazamentos e, salvo em casos que você tenha trocado o óleo recentemente, troque novamente na hora da revisão.

Nível da água

O sistema de arrefecimento do veículo é responsável por manter a temperatura ideal do motor, evitando superaquecimento. Verifique se a água está abaixo do nível ideal e lembre-se que a reposição do líquido deve ser feita sempre com o motor frio. Caso a água esteja baixando com certa frequência, fale com o mecânico para que ele possa verificar onde está o problema.

Freios

A inspeção dos freios é obrigatória por se tratar do item de segurança mais importante. Solicite a verificação do desgaste das pastilhas na revisão com o especialista, assim como o nível do óleo de freios. Pastilhas desgastadas prejudicam a frenagem e podem danificar o disco de freio, o que aumenta o custo de manutenção.

Não se esqueça que as luzes de seta, os faróis, luz de ré e de freios devem estar funcionando corretamente, assim como a documentação do veículo e os seus documentos precisam estar em dia. Assim, você sai tranquilamente conforme manda a lei e evita multas em um dos períodos mais importantes do seu ano. Siga nossas dicas e aproveite as férias com seus amigos ou família com tranquilidade!

lauda-12-12

Saiba como funciona o pagamento do ITBI

Ao comprar um imóvel é necessário pagar uma série de impostos e taxas para realizar a transmissão do bem para o seu nome. Entre as taxas está o Imposto de transmissão de bens Imóveis – ITBI. O imposto é recolhido pela Prefeitura do município onde o imóvel está localizado. O inciso II da Constituição Federal diz que: “compete aos Municípios instituir impostos sobre: transmissão “inter vivos”, a qualquer título, por ato oneroso, de bens imóveis, por natureza ou acessão física, e de direitos reais sobre imóveis, exceto os de garantia, bem como cessão de direitos a sua aquisição”.

O imposto a ser pago está presente em praticamente todas as transações de imóveis e a alíquota pode chegar a 3% do valor do imóvel, o que deve ser previsto no planejamento da compra. O ITBI é um pagamento obrigatório e não possui um valor fixo, já que pode variar de uma prefeitura para outra. O imposto deverá ser pago toda vez que o imóvel for transferido de um proprietário para outro.

A partir de sua legislação, cada município possui autonomia para aplicar a alíquota que serve de base para a cobrança do imposto. Para verificar, basta entrar em contato com a Secretaria da Fazenda do Município onde se encontra o imóvel.

Alguns municípios isentam o contribuinte do pagamento do imposto até certas faixas de valores, ou em casos de tratativas com pessoas jurídicas ou devolução de imóveis. De qualquer forma, cada caso é avaliado de acordo com as regras do município. É importante destacar ainda que o pagamento é obrigatório para a efetivação da transferência do imóvel para o atual proprietário e, que em casos da compra ter sido feita por alguma forma de crédito, seja consórcio ou financiamento, o pagamento é uma condição obrigatória para a liberação do crédito para compra do imóvel que na maioria dos casos fica alienado à instituição financeira.

infografico_cardComo é feito o pagamento do ITBI?

A partir de solicitação de pagamento, fica a cargo do órgão fazendário municipal emitir as guias de recolhimento do ITBI. Algumas prefeituras já oferecem o serviço online, onde é possível fazer a solicitação e emissão da guia de pagamento. Para os municípios onde ainda não há essa facilidade, é necessário solicitar o serviço de forma presencial na prefeitura. A data de vencimento e o local de pagamento são determinados pelo órgão fazendário. Em caso de não pagamento da guia dentro do prazo de vencimento, é necessário solicitar uma segunda via.

Para realizar a transferência do seu imóvel, além de quitar o imposto junto ao município, é necessário solicitar a Certidão Negativa de Débito (CDN), que é feita com a apresentação da guia paga. Este é um dos documentos que deve ser apresentado no Cartório de Registro para a efetivação da transferência do imóvel.

Gostou das dicas? Aproveite e faça agora mesmo uma simulação no site http://hsconsorcios.com.br

lauda---23-11

7 cuidados que todo locador de imóveis deve ter com o inquilino

Investir no ramo imobiliário com intenção de alugar imóveis é uma opção financeira que pode ser muito rentável, mas que necessita de certos cuidados. Para minimizar os riscos e evitar dor de cabeça, é preciso ter cautela tanto com o imóvel, quanto com a administração da locação, que pode ser feita pelo proprietário ou pela contratação dos serviços de uma imobiliária. Separamos 7 dicas imprescindíveis para quem deseja entrar para este ramo ou, ainda, para quem deseja melhorar a forma como administra os seus imóveis. Boa leitura!

infografico---Novembro

lauda---03-11

7 Dicas para não cair em uma roubada na Black Friday

A Black Friday é, originalmente, um evento norte americano que acontece no feriado de Ação de Graças. Como já dizia o ditado, “Nada se cria, tudo se copia”, o brasileiro viu aí uma oportunidade de implementar o evento no Brasil, que promete grandes descontos. Alguns segmentos chegam a fazer uma semana inteira de preços baixos com a Black Friday. Entretanto, o consumidor passou a perceber que nem todos os descontos eram assim tão incríveis e diversas lojas foram autuadas pelo Procon por aumentarem os preços alguns dias antes, para baixarem durante a promoção. Por isso, trouxemos algumas dicas para você aproveitar o período sem ser enganado!

01

É recomendável que, se a sua intenção é aproveitar o período de promoção, você passe a acompanhar os preços pelo menos um mês antes. Fique atento ao histórico de preços do produto para entender se os descontos são reais. Outra dica importante é usar ferramentas que comparam os preços para descobrir em qual loja o preço está mais baixo. Com estas duas dicas, a garantia de não cair em uma falsa promoção já está garantida.

 02

Para uma economia ainda maior, é importante verificar se a loja oferece algum desconto especial para compras pagas via boleto. É importante verificar as condições de pagamento com antecedência para evitar dificuldades na hora de fechar a compra. Não esqueça também de verificar se a compra parcelada no cartão de crédito tem acréscimo de juros. A forma de pagamento também é uma forma de identificar sites suspeitos. Não feche a compra caso o site aceite pagamento apenas em boleto ou transferência bancária. Nestas modalidades, não é possível fazer estorno do dinheiro caso haja algum problema. Por isso, o mais indicado no caso de um site que você nunca tenha comprado é pagar com o cartão de crédito.

03
Um dos itens mais importantes é a consulta sobre a reputação da loja. A pesquisa pode ser feita através do site Reclame Aqui, nos canais do Procon e pelo site www.consumidor.gov.br. Ah, e vale também conversar com os amigos. Então fique atento! Verificar as avaliações da empresa e a forma como ela trata os problemas dos consumidores diz muito se ela é uma empresa séria, ou não. Para que nada dê errado, dê uma olhada também no site da loja e verifique se ela possui informações pertinentes sobre a empresa, como endereço, telefone fixo e outras formas de contato. Você pode, ainda, acessar o site da Receita Federal, para obter dados como a razão social e o CNPJ de maneira a identificar se a empresa consta como “baixada”, “cancelada” ou inativa”. Em qualquer um destes casos, desista da compra imediatamente.

05

Muitos itens interessantes e desnecessários para você vão estar em promoção. Faça uma lista daquilo que você realmente precisa comprar, para não se endividar de forma desnecessária. Compre apenas o necessário e dentro do seu orçamento. Organize os itens da lista por prioridade, estipulando o valor máximo a ser gasto. Se encontrar uma oportunidade “imperdível”, avalie se o desconto obtido nos outros itens permite a compra. Lembre-se: o planejamento é o segredo de boas compras!

06

O frete é um item que pode aumentar o valor final da compra. Portanto, além de consultar o valor em cada loja, também é indicado que você faça cotação do frete. Afinal, a variação dos valores de uma loja para outra pode fazer com que um bom preço não seja tão bom assim. Algumas lojas têm descontos menores, mas o frete mais alto pode fazer toda a diferença e determinar o local de compra. O prazo de entrega também deve ser avaliado conforme a necessidade do produto que você está comprando, já que, devido o volume de vendas, em algumas lojas pode demorar mais para você receber o seu pedido. Por isso, esteja atento aos prazos e monitore a entrega caso haja atrasos. É importante que os itens que serão entregues em casa estejam com a data de entrega registrada na nota fiscal do produto. Ao receber o produto, certifique-se que o item comprado esteja em perfeitas condições. Abra-o ainda na presença da transportadora responsável e, em caso de avarias, não o receba, justificando o problema ao entregador.

07

Para se certificar que o site onde você está comprando é sério, cheque se o ambiente em que você está navegando é seguro. É importante que antes do “www” do site tenha o “https”. Este é um certificado emitido a sites seguros, que garantem que os dados dos clientes são protegidos por criptografia, o que evita que as informações sejam roubadas.

08

Em caso de irregularidades e divergências no preço anunciado e no valor final da compra, tire um printscreen da tela e denuncie imediatamente ao Procon. Assim, além de não cair em uma roubada, você evita que outras pessoas caiam também. Boas compras! ☺

 

1710-lauda

Saiba como funciona a meia parcela da HS Consórcios

A modalidade de aquisição de bens através do consórcio tem se destacado e crescido ao longo dos anos. O valor acessível das parcelas e a ausência de juros estão entre as vantagens que mais atraem os consorciados.

A possibilidade de pagar meia parcela até a contemplação surgiu como um diferencial da HS Consórcios. Essa opção tem aproximado a realização do sonho de muitas pessoas, permitindo que sejam concretizados seus desejos de conquistas que, até então, pareciam distantes. Com a meia parcela, é possível começar a pagar uma carta de crédito, com tempo para organizar as finanças pessoais até ser contemplado.

Confira nossas dicas e saiba como funciona o sistema da meia parcela e como é recalculado o valor da parcela quando você for contemplado.

1710-infografico

0510-lauda

Saiba como funcionam e para que servem as assembleias do consórcio

Ao fazer um consórcio, a maior expectativa gira em torno da contemplação. Ainda que o consorciado saiba que pode levar um certo tempo até chegar lá, é natural o desejo de ser sorteado logo no início. A assembleia é uma reunião que ocorre entre a administradora e os consorciados de um mesmo grupo.

Existem dois tipos de assembleias, a Assembleia Geral Ordinária e a Assembleia Geral Extraordinária. A Assembleia Geral Ordinária (AGO) tem como objetivo a prestação de contas do grupo durante o mês, como valores arrecadados, rendimentos das aplicações financeiras, número de consorciados já contemplados e os que faltam contemplar, além da contemplação do mês. As assembleias são previamente informadas aos consorciados de acordo com o calendário definido pela administradora. Consorciados da HS Consórcios podem verificar a data e hora da assembleia no boleto mensal ou através do site  na área restrita ao cliente.

A primeira assembleia do grupo é destinada a informações gerais como procedimentos de abertura e viabilidade financeira do grupo, determinação dos representantes e demais acertos que são estruturados de acordo com a normativa do Banco Central.

Durante as assembleias são realizadas as contemplações por sorteio e lance. O sorteio da HS Consórcios é realizado através da Loteria Federal. É muito importante que o consorciado participe de alguma forma das assembleias para acompanhar os resultados e ficar sabendo dos assuntos que ali são discutidos.

Já a Assembleia Geral Extraordinária (AGE), como próprio nome diz, é um evento extraordinário que ocorre quando há a necessidade de votação dos participantes como por exemplo, a prorrogação do prazo do grupo ou substituição do bem referenciado no contrato. Caso haja a necessidade de uma AGE, a administradora informa ao grupo com antecedência hora e local da reunião, assim como o motivo da mesma. Para o consorciado participar das votações, é necessário estar com as prestações em dia.

As Assembleias são realizadas mensalmente na sede da HS Consórcios (Rodovia BR 116 Km 223,5 Dois Irmãos-RS). Os resultados podem ser acompanhados através da presença do Consorciado no momento da assembleia, em nosso site na área restrita do cliente, através do acesso com Grupo e Cota, ou pela nossa Central de Atendimento (51) 3564-8400.

1909---lauda

Atrasei minha prestação. Quais são minhas opções agora?

A casa própria é o sonho da maioria das pessoas, mas eventuais problemas financeiros podem atrapalhar a concretização desse objetivo de vida. Confira nossas dicas e veja como retomar a sua rotina de pagamentos do consórcio.

Ninguém está livre de imprevistos. Ao ter dificuldades com a prestação mensal, o mais indicado é procurar sua administradora e relatar a situação. Tente negociar a melhor forma de quitar as parcelas inadimplentes. Caso você perceba que não terá mais condições de pagar o valor mensal, ao invés de desistir do consórcio, você pode optar por baixar o valor da carta, o que consequentemente vai diminuir a prestação.

É importante ressaltar que o funcionamento do consórcio depende do grupo, que basicamente junta dinheiro em conjunto com o objetivo de adquirir um bem. Por isso, o pagamento em dia é tão importante, mesmo que você ainda não tenha sido contemplado.

Quem está com o pagamento atrasado está sujeito a perda dos direitos perante o consórcio, sendo que as regras podem mudar de acordo com a sua administradora:

  • Não poderá participar do sorteio ou dar lances;
  • Juros de 1% ao mês e multa de 2% sobre as parcelas não pagas;
  • Se a carta já está contemplada, mas ainda não tiver sido usada, a contemplação pode ser cancelada pela administradora;
  • Se já tiver adquirido o bem, pode perder as garantias executadas pela administradora, já que o bem permanece alienado até a quitação do consórcio;
  • Se a sua carta ainda não foi contemplada, você pode ser excluído do grupo, conforme estabelecido em contrato.

Mas, e porque eu que pago minha prestação em dia não corro riscos com o não pagamento da prestação dos outros?

O consórcio possui um Fundo de Reservas, que é a garantia da saúde financeira do grupo. É um valor pago na parcela que serve como cobertura a uma possível insuficiência de receita, em casos de inadimplência, após terem se esgotado as possibilidades de negociação, desistência ou insuficiência de receita na contemplação em assembleia.

O mais importante é relatar o problema com antecedência a administradora. Se as contas não fecharam no início do mês, fale com o seu corretor para tentar um acordo, ou estudar as melhores opções para resolver este problema. O mais importante é continuar em busca dos seus sonhos adequando sempre a sua realidade financeira.

lauda---1409

Saiba como identificar a legalidade do seu consórcio

Para tudo na vida é preciso ter atenção, e, quando se trata da compra de bens de valor mais elevado, o cuidado deve ser redobrado. Quando alguém decide comprar um imóvel, carro ou até fazer um investimento, muitas ofertas tentadoras podem surgir. Mas, como identificar se o consórcio é formal ou informal?

O consórcio informal é aquele que não possui autorização do Banco Central do Brasil (BCB). Geralmente é ofertado por alguém que reúne um grupo de pessoas para adquirir um bem, nos mesmos modelos do consórcio formal, porém sem autorização dos órgãos competentes e, portanto, sem nenhuma garantia para quem participa. Os consórcios informais ofertados por pessoas ou empresas que trabalham de forma ilegal, não possuem respaldo legal, e, por isso, o sonho pode se tornar um pesadelo. Por exemplo, se parte do grupo de pessoas que participa do consórcio informal deixa de pagar as prestações, os responsáveis não têm como garantir a compra do seu bem, já que a contemplação depende do valor pago por todo o grupo, e, portanto, é preciso ter regras claras e controle rígido da administração financeira. Ao participar de um consórcio informal, os seus planos podem estar em risco.

Administrar um grupo de consórcios é uma grande responsabilidade. É preciso garantir o cumprimento das obrigações financeiras do grupo, administrando o dinheiro e interesses de pessoas que estão em busca do mesmo objetivo. Por isso, as regras do consórcio são rígidas e precisam ser seguidas a risca.

Como ter certeza que a administradora do consórcio é formal?

O primeiro passo é verificar no site do BCB aqui,  se a empresa está autorizada a administrar um consórcio. Se a empresa estiver registrada no BCB, basta escolher a administradora com os planos e benefícios que melhor encaixam com o seu perfil.

Confira os mitos e as verdades sobre o consórcio aqui  e tire suas dúvidas.

Faça uma simulação no site https://www.hsconsorcios.com.br/simulador e descubra como investir nos seus objetivos de forma segura e sem pagar juros.

infografico---1409

24-08-lauda

Saiba o que fazer para usar o consórcio como poupança

O consórcio é uma modalidade de aquisição de bens que cresce a cada ano. De maneira a programar a compra de um bem, o consórcio também pode ser pensado como uma poupança para o futuro. Afinal, para muitas pessoas o planejamento financeiro é uma tarefa difícil e guardar dinheiro todos os meses pode ser também. Desta forma, o consórcio torna-se uma maneira prática e segura de fazer uma “poupança”.

Por que o consórcio é uma forma de juntar dinheiro?

Poupar é uma tarefa que exige controle financeiro e disciplina. Programar aqueles 10% do salário para guardar e não gastar o valor em supérfluos, é preciso ter foco nos objetivos. E é neste contexto que o consórcio se apresenta como uma opção viável, já que ele tem reajustes anuais no valor da carta e você cria o compromisso de pagar o boleto todos os meses. Outra vantagem é que você pode escolher o valor a ser investido, com uma prestação que cabe no seu bolso e já sabendo a data de término do investimento. Para se programar com um consórcio, basta fazer uma simulação aqui, verificando as condições da meia parcela que a HS Consórcios oferece.

O consórcio em si também pode ser visto como uma maneira de programar o planejamento familiar, já que além de poupar, é preciso saber esperar para adquirir o que você deseja. É um exercício de economia e paciência que pode ser levado para a vida, desenvolvendo da melhor forma seu orçamento pessoal e a gestão financeira da família.

O que eu devo fazer para usar o consórcio com este fim?

O planejamento deve ser feito com foco no futuro, independente do objetivo. E como juntar dinheiro nem sempre é uma tarefa fácil, ainda mais sem estabelecer um objetivo, é muito fácil se perder ou mudar de ideia no meio do caminho. Com o consórcio existe a motivação, e diferente de uma poupança comum, não é possível mexer no dinheiro ao longo do processo. Outro ponto positivo, é o fato das pessoas do grupo do consórcio depender umas das outras e das prestações acumuladas para a compra do bem de cada um.

Primeiramente defina qual o seu interesse e possibilidades dentro do consórcio. Escolha o seu desejo ou da família e o valor desse bem. Analisar a longo prazo o valor da parcela a ser pago, pensando sempre em deixar uma reserva para emergências de maneira a otimizar as finanças. Poupar dinheiro, realizar seus sonhos e de quebra, aumentar o patrimônio, parece uma boa ideia, não é mesmo?

Ficou com dúvidas? Encontre um corretor da HS Consórcios https://www.hsconsorcios.com.br/onde-encontrar