Arquivo da tag: poupança

Mudanças na legislação de trânsito que você precisa conhecer

preview-full-2016.07.27_legislacaotransito

Quem dirige sabe que é preciso estar sempre de olho na legislação de trânsito para não ser surpreendido com uma multa na caixa de correio. Por isso, separamos algumas das últimas mudanças na legislação que afetam quem já dirige e quem pretende fazer o consórcio do seu veículo na HS Consórcios. Descubra se você está por dentro das novas regras:

1. Farol baixo nas estradas durante o dia. Desde 8 de julho, os motoristas que não ligarem o farol de luz baixa na estrada mesmo durante o dia recebem uma multa de R$ 85,13 e quatro pontos na carteira. A lei gerou polêmica, mas já faz parte da legislação de vários outros países e comprovadamente diminuiu os acidentes de trânsito nas estradas.

2. Aumento no valor das multas. A partir de novembro, entra em vigor o reajuste de valores das multas. As mudanças acontecem assim: Infração leve – de R$ 53,20 para R$ 88,38 (aumento de 66%); Infração média – de R$ 85,13 para R$ 130,16 (aumento de 52%); Infração grave – de R$ 127,69 para R$ 195,23 (aumento de 52%); Infração gravíssima – de R$ 191,54 para R$ 293,47 (aumento de 53%). Isso sem contar os multiplicadores específicos de cada multa. No caso de disputa de racha, por exemplo, o valor fica em R$ 2.934,70.

3. Proibição de passageiros embriagados. O projeto de lei ainda não foi aprovado, mas se for, multará motoristas que conduzirem passageiros embriagados. Se você costuma ser o motorista da rodada, fique de olho para ver se essa proposta vai adiante.

4. Proibição de objetos dentro do carro. Os objetos que não forem transportados dentro do porta malas ou porta luvas podem gerar multa grave para os motoristas. O valor da multa é R$ 127,00, além de 5 pontos na carteira. A regra não é nova, além de não ser muito conhecida, mas é importantíssima para evitar acidentes.

5. Aulas com simulador. Agora quem inicia suas aulas de direção é obrigado a passar no mínimo 5h treinando com o simulador de trânsito, além das 16 aulas práticas diurnas e 4 aulas práticas noturnas.

Fique sempre ligado nas mudanças nas regras de trânsito. Além de evitar multas, você garante a sua seguranças e a dos outros motoristas. E quando for comprar seu carro novo, aproveite a segurança dos consórcios da HS Consórcios: www.hsconsorcios.com.br/consorcio/automoveis.

Antes de escolher a sua casa nova, pense no seu pet

preview-full-2016.06.28_BLOG

Pet também é parte da família, né? Então nada mais justo que pensar nas necessidades dele antes de escolher a sua casa nova. Afinal, quem só traz alegrias para a sua vida não merece sofrer com um piso incômodo ou ser um problema para os vizinhos. Confira as preocupações que você deve ter para fazer seu amigo feliz na mudança:

1. Regras do condomínio. Se você está procurando um apartamento, precisa conhecer as regras relacionadas a animais. O condomínio aceita animais? Quais tipos? Eles podem ficar no chão nas áreas comuns? Podem entrar no elevador ou somente subir pelas escadas?

2. Piso. O piso errado pode ser um incômodo para você e para seu amiguinho. Ele pode arranhar facilmente ou estragar com umidade. Invista num piso pensado para o seu bichinho.

3. Tamanho. Animais pequenos se adaptam facilmente a qualquer ambiente, mas animais grandes precisam de espaço. Se você tiver um cachorro de porte grande, por exemplo, prefira casas ou apartamentos com varandas grandes, como terraços.

4. Segurança. Alguns bichinhos podem precisar de um cuidado a mais. Se você tiver um gato, por exemplo, precisa cuidar com andares altos. No caso de coelhos, as janelas não podem ser muito baixas para não haver o risco de ele pular para fora.

5. Vizinhança. Vizinhos que não gostam de animais podem ser uma dor de cabeça. Além disso, é preciso cuidar com os arredores da casa ou do apartamento. Ruas muito movimentadas podem ser um perigo para gatos que costumam ficar passeando durante o dia e ruas mal iluminadas podem limitar os passeios com seu cachorro à noite.

6. Veterinário/petshop. Se o seu bichinho precisa ir com determinada frequência ao veterinário ou à petshop, é bom garantir que tenha um local em que você confie por perto. Você não vai querer atravessar a cidade para levar seu cachorro para tomar banho toda semana, por exemplo.

Agora que você já sabe o que precisa pensar antes de comprar sua casa nova para levar seu amigo, faça seu consórcio de imóvel na HS Consórcios: www.hsconsorcios.com.br/consorcio/imoveis.

Consórcio como opção

preview-full-preview-full-2016.06.15_BLOG

Entrevista retirada da revista Imovelclass, edição 127, de 22 de maio de 2016. (www.revistaimovelclass.com.br/web/pub/imovelclass)

Flexibilidade e liberdade para escolher o imóvel, parcelamento integral, diferentes prazos para pagar e baixo custo final são exemplos de vantagens que esse produto dispõe.

O consórcio é uma excelente alternativa para quem prefere esperar mais tempo para adquirir seu imóvel. Veja nesta entrevista com o especialista Paulo Roberto Rossi quais os benefícios desse produto e os cuidados a serem tomados ao contratar.

Que presença tem o segmento de consórcio de imóveis hoje no País?

Os dados relativos a 2015 mostram que a média nacional de participação dos consórcios nas vendas de imóveis foi de 16%, representando um aumento em relação ao ano anterior, quando o percentual chegou a 11,4%. No Rio Grande do Sul, em 2015 atingiu-se a média de 20,4%. Esses dados demonstram que o consórcio vem sendo gradualmente reconhecido pelos consumidores.

Quais são as vantagens do consórcio de imóveis?

Algumas são o parcelamento integral, a diversidade de prazos para pagamentos e o baixo custo final, além de comprar à vista com real poder de negociação e barganha quando da contemplação. De posse do crédito, o consorciado tem ainda ampla flexibilidade e liberdade de escolha do bem. Entre as vantagens financeiras estão a possibilidade de utilizar reserva para ofertar lance como custo de oportunidade, bem como o uso de até 10% do valor do crédito para fazer frente às despesas decorrentes da compra, como pagamento de tributos, seguros, registros cartoriais e transferências de propriedade.

Para quem o consórcio é a melhor opção?

Destina-se a pessoas que planejam seus investimentos e a aquisição de bens ou serviços a médio e longo prazos. É ideal para consumidores maduros, atentos à essência da educação financeira, que analisam a viabilidade do investimento e evitam a compra por impulso. O consorciado é aquele que procura não arcar com ônus decorrentes das taxas de juros, programando suas compras.

Quais são as dicas para quem pretende aderir ao consórcio?

Antes de assumir um compromisso, o consumidor deve atentar para alguns aspectos, como:

• Procurar uma administradora de consórcios autorizada pelo Banco Central do Brasil.

• Ler atentamente as cláusulas do contrato para conhecer direitos e obrigações.

• Verificar se o valor do crédito e o prazo de duração do grupo constam no contrato.

• Conferir os percentuais de contribuições (taxa de administração e, se houver, fundo de reserva e/ou seguro) e as demais despesas que serão cobradas.

• Certificar-se quanto ao critério de correção do crédito que será aplicado pela administradora e às garantias que deverão ser fornecidas para retirar o bem ao ser contemplado.

• Verificar as regras de contemplação por sorteio e lance, a forma de antecipação de pagamento de prestações e a possibilidade de optar por crédito de menor ou maior valor antes da contemplação.

• Certificar-se de que aquilo que foi prometido consta do contrato.

Como usar recursos do FGTS no consórcio de imóveis?

A possibilidade existe desde 1993, quando o trabalhador passou a poder usar seu saldo para complementar a carta de crédito. Em 2009, veio a permissão de utilizar o recurso para a amortização extraordinária ou liquidação de saldo devedor e ainda para o pagamento de parte do valor das prestações. No site da ABAC (www.abac.org.br) há uma cartilha que orienta como utilizar o FGTS para aquisição de imóveis por meio do consórcio.

Faça a simulação do melhor consórcio para você: www.hsconsorcios.com.br/simulador

Por que o consórcio é a melhor opção para quem quer sair de casa?

2016.05.24_BLOG

Se você está pensando em sair de casa, a primeira (e talvez única) ideia que surgiu foi procurar uma casa ou um apartamento para alugar. Talvez até dividir com um amigo ou dois, já que os valores estão cada vez mais altos. Mas você também já deve ter parado para pensar que mensalmente você estará deixando seu dinheiro para trás, sem investir num futuro imóvel que poderia ser seu.

Existe um jeito de você conciliar pagamento de parcelas mensais (como as do aluguel) com o sonho de ter a sua casa própria, sabia?

O consórcio de um imóvel funciona assim: você decide o valor do imóvel e entra no consórcio junto com um grupo de pessoas com valores semelhantes ao seu. Você não precisa pagar entrada, e mensalmente paga uma parcela com valor preestabelecido. Esse valor NÃO sofre alteração por juros, apenas uma taxa administrativa fixa. Quando você é contemplado, recebe uma carta de crédito para investir no seu imóvel. Você pode esperar ser contemplado por sorteio ou tentar adiantar a contemplação com um lance (saiba como funcionam os lances aqui: http://blog.hsconsorcios.com.br/2016/05/4-tipos-de-lance-para-voce-escolher/). Com a carta de crédito nas mãos, você compra o seu imóvel e continua o pagamento das parcelas mensais até o final.

Resumindo: Tanto no consórcio quanto no aluguel, você faz pagamentos de parcelas mensais. A diferença é que o consórcio é um investimento num futuro imóvel, já que em algum momento você será contemplado com o valor total para a compra do imóvel. Além disso, o consórcio oferece parcelas fixas sem juros, o que significa que você pagará sempre o mesmo valor mensalmente sem acréscimos e terá mais controle do seu dinheiro.

Viu como ficou mais fácil realizar seu sonho?

Agora você pode fazer uma simulação aqui (www.hsconsorcios.com.br/simulador) ou conversar com um de nossos corretores, que estão sempre prontos para atender você.

10 Dicas simples de como economizar

2016.05.03_BLOG

 

Esqueça aquela ideia de que economizar é um sacrifício. Guardar uma renda extra pode ser muito mais simples do que você imagina. É nos pequenos detalhes do dia a dia que você pode salvar seu dinheiro, quer ver?

1. Anotar seus gastos
Pode parecer que anotar os gastos não vai fazer diferença nenhuma, mas é assim que você começa a enxergar para onde seu dinheiro está indo. Aquelas comprinhas inocentes se revelam como grandes gastos e você passa a controlar melhor no que vai investir.
2. Levar almoço pro trabalho
Não importa onde você mora, comer fora sempre vai ser mais caro do que fazer sua própria comida. Por isso, faça um planejamento de como levar seu próprio almoço para o trabalho. Além de poupar, é muito mais saudável.
3. Tentar não parcelar
Parcelar as suas compras pode parecer uma grande vantagem, mas geralmente só faz você gastar mais. Quando você paga pequenas parcelas mensais, tem a impressão de que o valor total não é assim tão alto e acaba comprando mais. Além disso, é muito fácil perder o controle. Guardar dinheiro para fazer suas compras à vista pode render até um desconto.
4. Usar cupons
Cupons de revista, compras coletivas online, milhas aéreas, cartão fidelidade. Existem várias formas de pagar mais barato por um produto/serviço que, muitas vezes, passam despercebidas pelas pessoas. Mas fique atento: só recorra aos cupons quando você já estiver em busca de determinado produto/serviço. Do contrário, vai acabar comprando por impulso.
5. Ir a pé/de bicicleta
O transporte pode ser um grande inimigo da poupança. Tire uns minutinhos para calcular seu gasto mensal indo e voltando do trabalho. Com certeza não é pouco. Dependendo das distâncias, você pode planejar seu trajeto a pé ou de bicicleta, poupando dinheiro e investindo na sua saúde.
6. Fazer um cofrinho
Não ignore suas moedas. Faça um cofrinho na sua casa e coloque todas as moedas da sua carteira. Ao final do mês, perceba como elas podem ser aliadas da sua economia.
7. Ficar sempre de olho no saldo
Quando você perde o controle dos seus gastos, acaba gastando mais. Por isso, é importante estar sempre consciente do seu saldo atual. Se você tiver um smartphone, a dica é baixar o aplicativo do seu banco para poder acessar o saldo diariamente.
8. Desligar as luzes
Não gaste seu dinheiro por falta de atenção. Luzes acessas em cômodos onde não há ninguém é dinheiro gasto sem razão. Crie o hábito de desligar as luzes quando sair.
9. Pesquisar online antes de comprar
Aproveite a internet para comparar preços ou até mesmo comprar online. A grande variação de valores dos produtos/serviços fica mais visível online e você não cai na armadilha de se surpreender com o mesmo produto que você comprou pela metade do preço em outra loja.
10. Fazer seu consórcio HS
Planeje seu futuro e faça seu consórcio na HS. Com pequenas taxas mensais que se diluem no seu orçamento, você pode investir no seu futuro imóvel ou automóvel. Com rendimentos mais altos, o consórcio é muito mais vantajoso que uma poupança, por exemplo. Venha conversar com nossos corretores e descubra o melhor negócio para você www.hsconsorcios.com.br

Você conhece os benefícios da meia parcela?

Meia Parcela

A HS Consórcios está sempre em busca de realizar os sonhos de seus clientes. Sejam eles um carro novo, a casa própria ou o transporte necessário para fazer a sua empresa crescer. Fazendo um consórcio com a gente, você pode receber uma carta de crédito para dar partida no seu sonho e criar outros ainda maiores.

Quando você entra num consórcio, dependendo do valor do bem que deseja adquirir, começa a depositar um valor mensal em um fundo comum entre os consorciados. Mas a gente sabe que nem sempre é fácil poupar para fazer o pagamento total da parcela. Afinal, a vida é cheia de surpresas, né?

Pensando nisso, a HS Consórcios criou o benefício exclusivo da meia parcela. Com ela, você paga apenas metade da parcela mensalmente até o momento da contemplação. Assim que for contemplado, você ainda tem três opções:

1. Continuar pagando meia parcela e adquirir o valor da carta de crédito equivalente às prestações pagas.

2. Voltar à parcela cheia e abater a diferença do valor total da carta de crédito.

3. Manter o plano, com a diferença diluída no restante das parcelas.

Se você está vivendo de aluguel, por exemplo, e quer fazer o consórcio da casa própria, a meia parcela é um benefício que vale muito a pena. Isso porque você dilui os valores do consórcio em um período que está precisando utilizar a sua renda para outro negócio.

Venha conversar com um de nossos corretores ou faça a sua simulação aqui (www.hsconsorcios.com.br/simulador) e descubra qual o melhor negócio para você. Com certeza, ele está aqui na HS Consórcios.

Estrela Multifeira

Estrela

A HS Consórcios, junto com os Corretores da Zimmer Consórcios, estará presente no evento da Estrela Multifeira, que ocorre de 10 a 13 de setembro no porto da cidade.A Estrela Multifeira reúne o que Estrela e região tem de melhor na indústria, comércio, serviços e agronegócios, mostrando os setores que integram a economia e são fontes de renda e trabalho. Além de incentivar o turismo e o esporte, o evento visa proporcionar momentos de lazer, entretenimento e integração. Passando por lá, aproveite para tomar um chimarrão com a gente e conversar com nossos corretores sobre opções de consórcio!

10 motivos para fazer um consórcio

O Sistema de Consórcios é uma modalidade de acesso ao mercado de consumo baseado na união de pessoas físicas ou jurídicas. O objetivo dele é formar uma poupança comum, destinada à aquisição de bens móveis, imóveis e serviços por meio de um autofinanciamento.

Isso quer dizer que, nesse grupo, os consorciados contribuem juntos como uma parcela mensal e formam um fundo do qual todos eles, contemplados por sorteio ou lance, podem utilizar uma parte para adquirir um bem ou serviço.

Se você está pensando em adquirir determinado bem ou serviço, confira 10 motivos para fazer um consórcio:

 

1. Diversidade de planos

Pelo consórcio, antes de assinar um contrato com uma administradora autorizada pelo Banco Central, você define quanto precisa para comprar o bem ou contratar o serviço desejado, o valor da parcela que cabe no seu bolso e decide também em quanto tempo deseja pagar as mensalidades, ou seja, o tempo máximo para o recebimento da carta de crédito e a aquisição do bem ou serviço. Por isso, o consórcio é um mecanismo bastante flexível

2. Baixos custos

No Sistema de Consórcios não existem juros. Você paga taxa de administração, que é a remuneração da administradora pelos serviços prestados aos consorciados na formação, organização e administração do grupo de consórcios. Os valores dessa taxa variam entre as administradoras.

3. Parcelamento integral

No consórcio, o valor do bem ou serviço é dividido integralmente na quantidade de mensalidades pré-estabelecidas em contrato entre o consorciado e a administradora. Dessa forma, para iniciar um consórcio, você não precisa possuir grande parte do valor da compra.

4. Flexibilidade de uso do crédito

Quando é contemplado, o consorciado pode optar por adquirir qualquer bem ou serviço pertencente à categoria de seu grupo de consórcio. Ou seja, se você fizer um consórcio para adquirir automóvel, poderá usar o crédito contemplado para comprar qualquer tipo ou marca de veículo que desejar ou até mesmo adquirir aeronave, embarcação ou máquinas e equipamentos, já que esses bens móveis fazem parte da mesma categoria que o automóvel, de acordo com as regras do Banco Central.

5. Poder de compra à vista

A carta de crédito que você recebe ao ser contemplado por sorteio ou lance equivale à compra de um bem ou serviço à vista. Dessa forma, no momento da aquisição, você tem ainda o poder de barganha e de negociação para conseguir benefícios e melhores preços!

6. Valor do bem sempre atualizado

Para garantir que você tenha o poder de compra do bem ou do serviço desejado, no consórcio, o valor da carta de crédito é sempre atualizada. Isso é necessário, pois, como muitos grupos de consórcio podem durar alguns anos, o valor do bem ou do serviço pode variar para mais ou para menos no momento da contemplação. Dessa forma, as administradoras realizam os cálculos e atualizam o valor da carta de crédito de cada consorciado do grupo, reajustando o valor das parcelas.

É importante lembrar que os critérios para os reajustes da carta de crédito devem constar no contrato, variam entre os segmentos e também são diferentes entre as administradoras.

7. Possibilidade de antecipar a contemplação com lance

Além do sorteio mensal, você pode acelerar o recebimento da carta de crédito ofertando lances, que nada mais são do que a antecipação de prestações, diminuindo o prazo de pagamento ou o valor da parcela, conforme estabelecido em contrato.

8. Possibilidade de utilizar até 10% do crédito para despesas

Outro motivo para fazer o consórcio é poder pagar despesas relacionadas à aquisição do bem ou do serviço (como transferências de propriedade, tributos, registros cartoriais, instituições de registros e seguro) usando até 10% do valor total de crédito recebido na contemplação.

9. Estímulo ao consumo responsável

Ao fazer um consórcio, o consumidor planeja-se de acordo com parcelas que cabem no seu bolso. Dessa forma, a modalidade incentiva o consumidor a traçar seu orçamento mensal e a programar o uso dos recursos para a aquisição de bens e serviços, funcionando também como uma “blindagem” contra compras sem planejamento.

10. Formação ou ampliação de patrimônio pessoal, familiar ou empresarial

O planejamento é a essência do consórcio e também do sucesso financeiro. Por isso, a aquisição de cotas, de forma programada e dentro de suas possibilidades, pode representar uma facilidade para você programar seu futuro, o de sua família e até mesmo o da sua empresa, conquistando bens e ampliando seu patrimônio pessoal, familiar e empresarial. Afinal, com o consórcio, você pode programar a compra de sua casa própria, do carro novo da família ou até mesmo da sede da sua empresa.

Ficou interessado? Então confira também as orientações que separamos para quem deseja entrar para o Sistema de Consórcios!

Fonte: ABAC